WhatsApp: (47) 9.9956-2326 E-mailcontato@adam.net.br

Para ministros, futuro da AGU passa pela conciliação e a atuação preventiva

Para ministros, futuro da AGU passa pela conciliação e a atuação preventiva

12 fev, 2016 | Adam, Adam Sistemas, AdamNews, Conciliação, Mediação, Notícias | 0 Comentários

AdamNews – Divulgação exclusiva de notícias para clientes e parceiros!
O advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Adams, e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, acreditam que o futuro da Advocacia-Geral da União (AGU) está na conciliação e na atuação preventiva.
O advogado-geral da União considera que o principal desafio da instituição é “se tornar um agente de resolução de conflitos”. “Eu sempre digo que há um problema de obesidade mórbida instalado no nosso sistema judicial. É processo demais. Essa capacidade da AGU de responder e se tornar um agente de resolução de conflitos é fundamental. Não é possível mais que a gente viva com essa quantidade de processos”, diz.
Para Adams, o volume de processos é resultado da forma que o Estado lida com o conflito. “Tem uma tendência de postergar, recorrer e não resolver. Precisa ter uma atitude compreensiva. O agente público tem que se colocar na condição de servidor, aquele que serve ao cidadão”, complementa.
Ainda segundo o advogado-geral, a AGU é um projeto em construção. “É uma história muito significativa. Apesar de ser uma instituição jovem, a Advocacia-Geral já adquiriu protagonismo. Não um exclusivo, mas um propositivo. Estamos enfrentando o desastre de Mariana (MG), mas o papel que a AGU desempenha é o de promover uma grande discussão nacional, envolvendo as empresas e os órgãos ambientais, para resolver a questão”, destaca.
Toffoli, que ocupou o cargo máximo da instituição entre 2007 e 2009, destaca uma das iniciativas da Advocacia-Geral nesse sentido. “As câmaras de conciliação, que atuam para prevenir os conflitos e evitar que os processos cheguem ao Judiciário, têm tido uma excelente atuação. A AGU tem essa característica: ela é sempre propositiva, quer construir soluções e resolver o problema”, acrescenta.
Para o ministro do STF, a Advocacia-Geral é a maior e mais importante instituição jurídica do Brasil. “São oito mil advogados públicos atuando na defesa do interesse da nação e do cidadão. É o maior escritório de advocacia do mundo. Mas é muito mais do que isso. É uma grande instituição que presta um serviço inestimável ao povo brasileiro. Ou seja, a AGU está presente no dia a dia do cidadão, muito embora ele não se dê conta disso”.
O presidente do TSE também elogia o trabalho preventivo feito pelos advogados públicos federais. “Como o problema não aconteceu, foi evitado por um parecer, ninguém fica sabendo. Mas é um trabalho imensurável e de grande significância, que evita uma série de situações danosas ao Estado, ao erário e ao cidadão”, afirma.
O ministro do STF ainda ressalta que investimentos na Advocacia-Geral resultarão em maior maturidade ao Estado brasileiro. “Ao invés de se gastar tanto nos órgãos repressores, se nós investirmos nos órgãos preventivos resolveremos problemas de uma maneira mais eficaz e evitaremos outros que poderiam surgir no futuro. Quanto mais efetiva for a AGU, menos distorções e desvios ocorrerão no Estado brasileiro. A medida que a União possa, a partir da AGU, dar uma resposta jurídica que seja segura, você evita que esse problema seja submetido ao Judiciário”, observa Toffoli. (Informações da Ascom da AGU)
Fonte: Tribuna do Direito, 12/02/2016

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze − 3 =

Usamos cookies para garantir uma melhor experiência em nosso site. Leia nossa Política de Privacidade.
Você aceita?

Configurações de Cookie

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FuncionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalíticoNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de a.o. a usabilidade.

Mídia SocialNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

PublicidadeNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.